quinta-feira, 17 de julho de 2014

Home



Heeeeeey, gente! A quanto tempo não venho com um look aqui, né?! Enfim, semana passada encontrei uma lojinha no centro que vendia essa saia (por um precinho muito massa haha) e fiquei completamente apaixonada! Passei um bom tempo com vontade de usar saia longa, mas com aquele velho "medo" por ser baixinha, mas de um tempo pra cá realmente me despreocupei com isso!!























E vocês, também curtiram a saia? hahaha 
:)))



Cropped: Riachuelo
Saia: Não lembro o nome da lojinha, mas fica no Shopping Camelo 1, noc centro
Brincos: camelô da parada do iguatemi (hahaha)
Anéis: preto e reto - loja feminina
Os com pedra - arrematados em feirinhas
Pulsieira: Andrea Bijux
Colares: Pedra - de uma hippie no Draão do mar
Do arroz - De uma cara que escreve no arroz no lago do jacarey



quarta-feira, 2 de julho de 2014

Arte nas meias || Art Socks

A designer/artista do momento, sem dúvidas é Kate Brien.  Ela transformou um elemento simples (muito usado em alguns países orientais, inclusive) em algo além da escolha de moda, mas com aquela parcela de arte. Enquanto muitos se preocupam em estampar camisetas, Kate foi original e deu uma visão artística em suas meias.
Que Kate nos inspire a ousar na forma de mostrar o mundo a nossa visão, sem se prender aos habituais e mais escolhidos elementos, e sim pensando em como impactar e enriquecer de informação o próximo, pois tenho certeza que muitas pessoas se interessaram em saber mais sobre os quadros desenhados. 
A artista estará presente com sua coleção icônica na exposição Frieze Art Fair nas Ilhas Randall.














Relembrando - Denisa Dvorakova para Marie Claire da Austrália || Março de 2013


A Um pouco mais de um ano, a modelo Denisa Dvorakova veio ao Brasil, especialmente à Salvador, fazer um daqueles editoriais bem brasileirinho para a Marie Claire da Austrália. Trouxe ele aqui, depois de mais de 365 dias (algo que não é comum dentro do mundo da moda), porque adoro pegar esses elementos característicos Brasileiros para estudo. Éssa é a forma que a gringa (mesmo que tenha sido produzido por uma styling Brasileira) nos vê, cheios de estampas, de crenças, de cores e com toda a sensualidade na medida que a América do Sul permite.

[parágrafo devaneio]
Na minha cabeça, às vezes, as coisas se chocam. Bem sabemos que essa é a forma de se vestir característica de uma região, e muitas vezes alguns outros estados e regiões são quase nulos nessa formação característica. Aqui, as raízes nordestinas foram largamente exploradas. Me arrisco em dizer que não só as nordestinas, mas as litorâneas e tropicais. E as cidades que não tem a influência direta, como se deu a indumentária? 
[/parágrafo devaneio]

Voltando a focar no editorial em si, cores, formas e tramas foram escolhidos de uma forma incrivelmente pensada, a mistura de estampas neutras com estampas mais fortes também foi encaixada de uma forma imprescindível. E o branco, por todas as vezes que aparece no editorial, é carregado de simbolismo da religiosidade, principalmente na interação com as baianas.
Aqui, deixo algumas últimas perguntas. De onde vem a nossa forma de se vestir? Influências de outras culturas existem, sim, mas a junção de tudo isso é o perfil do Brasileiro. Por isso, eu não canso de pensar (podem dizer à vontade que estou ficando doida, aprendi a lidar com isso) que sim, o Brasil é um berço de tendências. Que procuramos lá fora, na Europa, algo que temos o tempo todo embaixo do nariz, enraizado na cultura, desde os indígenas até outros povos e principalmente a mistura deles. E editoriais como esse, fazem com que eu pense cada vez mais isso.


















Beijinhos!
Isabelle Pertenelli

Quem é você?


Volto aqui no blog com aquele papo de sempre: quem é você?
É comum ver uma peça cair no gosto geral e virar o must have da estação, é até comum e funciona também com outros aspectos na peça, como modelagem, cor e estilo. O problema é quando apenas o que é “tendência” vira o nosso gosto e nossa identidade se perde por conta do mercado de moda.
 Sim, todo mundo tá carequinha da Silva de saber que somos influenciados e muitas vezes até “engolidos” pelo mercado de moda, que a todo momento lança uma informação nova. O jajá é o agora, e todos os sites estão ligadinhos da tal da tendência 24h por dia, 7 dias por semana e mais todos os dias e horas existentes. São propagandas e comerciais por toda parte, fazendo o visual merchandising até nos pequenos detalhes que menos pensamos.
E como separar o gosto pessoal (estilo) do gosto coletivo, e não se deixar ser influenciado 100% por tudo que se vê e está InVoga? Porque sim, cearense (especialmente) tem esse hábito de se vestir igual (e o mais engraçado, é que muita gente gosta disso). Na realidade acho que cada vez mais o vestir precisa ser encarado como forma de expressão de arte da mente. Pode até parecer um pouco exagerado, mas o vestir na maioria das vezes é um reflexo do nosso interior, e de coisas que nos influenciam, desde a nossa formação como pessoa pela família.
Por isso o estilo é tão bravamente defendido, é você se entender e transmitir toda informação a partir do ato de se vestir, usando a criatividade e sem se prender a regras e “amarras da moda”. É bem legal saber o que te diminui ou te aumenta, te deixa mais ou menos gordinha, mas que esses sejam apenas detalhes e não te impeçam de usar aquela sua camiseta de listras horizontais prediletas, ou aquela saia longa tendo 1,50. Eu tive uma professora que era personal stylist e chegou a trabalhar inclusive em alguns programas de TV, e quando perguntavam: “Mas Fulana, como devo me vestir? ”, ela sempre respondia: “Como vocês se sentirem bem! Tenho certeza que existe um bocado de roupa legal dentro do guarda-roupa de vocês, só esperando pra ser recombinada! ”. Nossa eu achava isso o máximo! Acho que o primeiro passo para o auto-conhecimento de estilo é saber o que você costuma vestir e o que sempre te deixou e vai te deixar mais confortável. Será que você prefere básicos, ou estampados? Curtos ou longos? Coladinhos ou soltinhos?

Enfim, o que importa e o que eu quero estimular aqui pela milionésima primeira vez (hahahaha, não criem abuso de mim leitoras lindas!) é você, ser humano, individual, se ver assim. Procurar usar algumas peças sem medo, mesmo que tenha bombado a um mês atrás e hoje ninguém nem ligue (o finado p&b quem o diga), mesmo que tenha bombado na década passada e ninguém ligue... seja você. Seja original, escolha por si só. E atenção: blogs de moda são maravilhosos pra você se atualizar do que tá rolando, de qual a tendência mais próxima, MAS use eles como uma ferramenta, não como sua forma de se vestir. Usar os blogs como forma de inspiração, incluindo nas escolhas seu gosto pessoal e deixando tudo com a sua carinha é a receita certa para descobrir seu estilo, e ser você mesma(o) independente do que está em alta.

Valerie Brems - Chique na medida certa

O pinterest é uma ferramenta maravilhosa para descobrirmos pessoas, estilos e termos ideias. Eu que sou apaixonada pela fotografia e pelos signos e sentidos que ela te passa, vivo andarilha pelo site. Nessas minha madrugadas a dentro, descobri essa blogueira de 30 anos, e moradora da Bélgica, Valerie Brems.
O que eu achei interessante no estilo da Valerie? Ela combina as coisas mais básicas de uma forma simples e chique. Esse final de semana eu estava na casa de uma amiga, e comentávamos sobre o estilo da Olívia Palermo ( inclusive a expressão “tentando ser Olivia” virou um bordão entre nós), e acho que a Valerie se assemelha um pouco ao estilo da Olivia em suas escolhas, principalmente as de verão. Acho ótimo olhar o blog e se inspirar em pessoas assim, porque você de repente vê um mundo de possibilidadesde look para aquela camiseta branca que estava empacada, ou até aquela camiseta listrada que você pode usar mais acessórios diferentes e deixar ela perfeita para outros looks diários. No estilo de Valerie, combinar elementos e tons básicos é a regra seguida sem medo, e que ocasiona em bons looks!
























Vocês tambémcurtiram o estilo da Valerie?



Beijinhos
Isabelle Pertenlelli.

quarta-feira, 11 de junho de 2014

O que dar pra ela: dia dos namorados

Então, eu sei que tem muita menina que deixa pra comprar o presente do namorado de última hora, mas eu sei que 50% dos homens vão na loja definir o que comprar hoje [sim, um dia antes do dia dos namorados]. Então por isso, esse ano resolvi fazer diferente: vou dar aquela mãozinha pra você, um cara legal que quer dar o melhor presente pra sua namorada amanhã, e te ajudar a escolher um presente legal!
Dia dos namorados, ao meu ver, é aquela época maravilhosa para dar presentinhos românticos, então, capriche no romantismo e escolha uma das mil ideias!

Está namorando, ou só de rolinho? Aqui deixo quatro ideias para quatro tipos de relacionamento! [obs.: se você quiser evoluir seu relacionamento, pense bem nessas opções]
1- Paquerinha: Quer surpreender sua paquerinha e mostrar para ela que você quer algo mais que só troca de olhares? Então prepare um potinho com mensagens fofas ou trechos de música que você dedicaria a ela!
2- Pedido de namoro: sua ficante curte comer e adora surpresinhas fofas? Então prepare um café da manhã para ela e junto dele um recadinho ou foto de vocês, junto do pedido de namoro!
3- Casal apaixonado: namorando ou não, se vocês são um casal apaixonado, que tal listar 52 motivos no porque gostar dela? Com certeza ela vai se derreter toda!
4- Ficante e afins: porta retrato é algo sempre legal de se ter! E ainda mais quando o que você escolheu é super criativo! Então não perca tempo e presentei-a com algo bem legal.


Quer romantizar o dia ou evoluir de namoro para noivado? Um jantar é a oportunidade certa, e se torna ainda mais romântico quando é você quem põe a mão na massa!


A caixa dos 5 desejos geralmente é feita de 5 coisas que sua namorada curte. Vale filme, CD, bijouteria e etc. É um coletivo de  coisas que podem até ser mais em conta, e que com certeza ela vai amar!


Cansou do clichê anel de compromisso? Então inova com o skema de coração + chave ou algum tipo de cordão que se complete! 


Para cassais que adoram coisas fofas, xícaras, almofadas , blusas e afins são a escolha certa. Ideal também para colocá-la dentro de uma cesta!


Sua namorada é dessas [tipo eu hahaha] que sonha em receber um buquê de rosas bem grande e lindo? Pois se joga nas rosas que ela mais gosta, ou então em várias rosas coloridas! Tem vários lugares que manda o buquê acompanhado de uma cesta cheia de chocolates! Quer dupla melhor?


Quer montar presentes pequenos, ou apenas dar uma lembrançinha? Então separei dez coisinhas que sua gata vai se amarrar!



E não esqueça: mulheres amam surpresinhas! Capriche no perfume, e faça um ambiente bem legal para presenteá-la e se jogue!

Boa sorte!




Xero!
Isabelle Pertenelli


Compartilhe aqui: